Festas de Fim de Ano e Férias são um prato cheio para a comilança desenfreada e o ganho de peso

Será que é possível controlar o peso? Especialistas dizem que sim!

Nada de deixar as atividades físicas entrarem no ritmo de férias, principalmente porque com as confraternizações de fim de ano o ponteiro da balança costuma subir. Afinal, quem resiste a tantas guloseimas natalinas?

O período de férias de janeiro também é responsável pelo aumento do peso, já que sem rotina e com o tempo livre, as pessoas querem mais é aproveitar e abusam de cardápios bem calóricos, como fast-foods, pizzas, refrigerantes, doces, salgados, sorvetes, bebidas alcoólicas elevando o nível de colesterol, sem contar o açúcar branco, refinado, um dos grandes vilões. O problema é que mais tarde, esses abusos alimentares vão comprometer a silhueta e pesar na consciência.

Para a Dra. Edith Horibe, cirurgiã plástica, PhD pela Faculdade de Medicina da USP, expoente em Estética Médica e em Gestão da Idade, o ideal é uma alimentação balanceada para controlar o peso e a saúde, incluindo proporções equilibradas de carboidratos, fibras, proteínas, lipídeos (gordura), vitaminas, minerais e água.

O fundamental é evitar os fast foods, que são mais gordurosos e calóricos e preferir peixes e frangos, vegetais cruz ou cozidos, frutas pouco calóricas, como as cítricas, maçã, melão, pêra, pêssego, ameixa, que hidratam e são fontes de carboidrato e grãos integrais. Ao invés de refrigerantes, é melhor os sucos de frutas naturais, chás sem adoçante e sem açúcar.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a obesidade é um dos maiores problemas de saúde no mundo e aponta que em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso e mais de 700 milhões obesos. O número de crianças com sobrepeso e obesidade poderá chegar a 75 milhões. No Brasil, algumas pesquisas apontam que mais de 50% da população está acima do peso, na faixa de sobrepeso e obesidade. Entre crianças gira em torno de 15%.

A obesidade é uma doença caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura no corpo, de forma generalizada ou afetando partes específicas do organismo. O perigo desse acúmulo de gordura na região abdominal é que pode resultar em várias doenças: pressão alta, diabetes, colesterol e triglicérides elevados e doenças cardiovasculares.

A Dra. Edith Horibe explica que a obesidade se deve a fatores, como elevada ingestão calórica, dietas pouco saudáveis, vida mais sedentária e influência genética. “Embora não possamos mudar os nossos genes, podemos alterar o nosso estilo de vida, praticando exercícios físicos regulares e tendo uma dieta saudável. Muitas pessoas quando resolvem emagrecer, adotam regimes pouco saudáveis, porque não sabem como controlar o peso de maneira adequada”, diz.

Para a Dra. Edith Horibe, ter o peso ideal é mais do que uma questão de estética, é uma questão de saúde.

Por isso, os cirurgiões plásticos Dra. Edith Horibe e Dr. Kose Horibe, lançaram o Projeto Meta Saúde, que vem fazendo sucesso desde 2013. O Meta Saúde é um método eficaz no combate a obesidade e se baseia na ação cognitiva e no tipo dietético. Além disso, avalia qual atividade física deve ser praticada individualmente. Outra ação nesse projeto é o levantamento clínico e laboratorial dos fatores de riscos eventualmente existentes. “O Meta Saúde não se destina a cura de doenças já existentes, mas sim ao conhecimento dos eventuais fatores que possam aumentar a velocidade do envelhecimento”, afirmam os médicos.

“O aprender a consumir o necessário precisa estar envolto no pensamento de cada um. A questão não é só ser magro, o projeto visa ensinar a pensar magro, junto com a eliminação saudável do peso aliado a exercícios físicos regulares”, afirma Dr. Kose Horibe.

O projeto é destinado a clientes e parceiros e apresenta uma tríade benéfica à saúde: Estética, Emagrecimento e Envelhecimento com sucesso. Reúne um time interdisciplinar de especialistas: fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos e cirurgiões. “É possível nutrirmos de maneira adequada o nosso corpo, para adquirir a energia saudável”, diz a médica.

Os médicos alertam para o risco de uma dieta errada, muito radical, pois algumas pessoas consomem apenas aquilo que gostam, por exemplo trocam o prato saudável por chocolates. “Elas até podem emagrecer reduzindo as calorias, mas os resultados serão os piores possíveis. Poderão perder peso, mas ganharão gordura corporal e o surgimento de vários problemas, como aumento de colesterol, gastrite, etc”, diz a Dra. Edith Horibe.

Portanto, é imprescindível praticar exercícios físicos, pois ajudam a queimar calorias e deixam as pessoas mais focadas na dieta, já que a prática aumenta a liberação de endorfina, serotonina e dopamina, garantindo efeitos positivos no bem-estar psicológico, além de uma alimentação saudável.

“Para manter a forma não é necessário ser anti-social ou passar fome nas festas ou nos encontros de finais de semana com os amigos. Quando se mantém o peso é permitido usufruir dos doces e salgados, basta ter o bom-senso e saber o limite do que colocar no prato”, conclui a Dra. Edith Horibe.

 

Clínica Horibe

Endereço: Rua Afonso Brás, 525, cj. 61 – Vila Nova Conceição

Telefone: (11) 3842-0744

www.clinicahoribe.com.br

 

Facebook: facebook.com/clinicahoribe

Twitter: www.twitter.com/clinicahoribe

Blog: horibe.blogspot.com

 

 

 

 

 

 

Nossos Contatos

Endereço: Av. Nova Cantareira, 3.527
Água Fria | São Paulo | SP | 02341-000

Telefone: +55 11 2952-9927 | +55 11 2953-0907

Email: facto@factocomunicacao.com.br

Newsletter

Preencha os campos abaixo e fique por dentro do nosso mundo:

Nome:

Email: