Encontro Quarta Idade reúne secretários, professores e idosos para abordar a saúde da pele

Numa tarde de ricos esclarecimentos, Vita Derm, Faculdades Oswaldo Cruz e PMSP discutiram os cuidados com a pele nessa faixa etária e a eficácia da cosmética profilática direcionados a esse público, a fim de fortalecer a autoestima e a cidadania

Em 09 de abril de 2018, foi instituída a Lei 13.646 como o Ano de Valorização e Defesa dos Direitos Humanos da Pessoa Idosa, para que sejam empreendidas ações, como a realização de palestras e eventos sobre o tema. Trata-se de uma população que cresce a cada dia e é essencial que se atenda às necessidades desse público.

No dia seguinte a esse marco tão importante, a Vita Derm e o Instituto Schulman de Investigação Científica (ISIC), em parceria com as Faculdades Oswaldo Cruz e a Prefeitura de São Paulo, realizaram o encontro QUARTA IDADE – UMA NOVA LEITURA DA PELE E O DESAFIO DE VIVER MAIS COM QUALIDADE E SAUDABILIDADE.

O Auditório das Faculdades Oswaldo Cruz, onde ocorreu o evento, recebeu idosos do Centro de Referência e Cidadania do Idoso (Creci) e Polo Cultural da Terceira Idade, numa tarde de palestras com especialistas de renome e representantes do poder público.

“O envelhecimento saudável é um tema da maior relevância, considerando que a população idosa com mais de 60 anos irá triplicar até 2050”, ressaltou Eloísa Arruda, Secretária de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo.

O Secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Filipe Sabará, por sua vez, destacou a importância de se disseminar esclarecimentos cruciais para a saúde e o bem-estar dos idosos. “Esse evento é uma rara oportunidade que essa parcela da população está tendo para receber informações e conhecimentos muito valiosos”, observou.

Foco na prevenção

Os cuidados com a pele são uma eficaz forma de profilaxia na Quarta Idade, como frisou o Dr. Marcelo Schulman, Presidente da Vita Derm/ISIC, Farmacêutico e Master em Dermofarmácia e Cosmetologia. “Nessa idade a pele passa a escamar com facilidade e fica desprotegida, tornando-se porta de entrada para contaminações e infecções, o que pode levar à morte. Por isso, temos que levar saúde, beleza e qualidade de vida a esse público”, afirmou.

Outro destaque foi o convidado internacional, o Prof. Dr. Hassan Zahouani, de Lyon, França. PhD. in Engineering Science at Besançon University e Presidente da Sociedade Francesa de Bioengenharia Cutânea, que explicou toda a fisiologia da pele e a importância de a ciência se aprofundar nos estudos das linhas de tensão e das fibras de colágeno e elastina, porque tendo esse conhecimento, as empresas da área da Estética e Beleza poderão desenvolver cosméticos cada vez mais eficazes e direcionados para as diferentes faixas etárias.

“Se a pessoa usa, por exemplo, produtos apenas hidratantes, eles modificam a superfície da pele, mas a duração dessa mudança é de apenas dez minutos. Quando um cosmético atua efetivamente nas partes mais profundas da pele, ele altera a organização das fibras de colágeno e elastina. Essa alteração se reflete na superfície, porque a tensão da pele é modificada. Isso é visível e comprova a eficácia do produto”, explicou Dr. Hassan.

Já a Professora Sandra Regina Gomes, especialista em Gerontologia, mestre em Gestão e Políticas Públicas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Coordenadora de Políticas para Pessoa Idosa, da Secretaria de Direitos Humanos da Prefeitura Municipal de São Paulo, comentou os principais projetos atualmente geridos pela pasta em relação à garantia dos direitos da pessoa idosa.

“Os projetos estão a todo o vapor na Secretaria. O propósito é integrar as políticas públicas, fazer com que a Assistência Social converse com a Saúde, que por usa vez converse com o Transporte e com a Educação e, de forma integrada, as seções possam acontecer juntas. Outra questão que estamos avançando é sobre a denúncia de violência doméstica contra a pessoa idosa. Ações educativas como esta aqui são fundamentais para que os idosos participem e se informem cada vez mais e possam reclamar seus direitos”, afirmou.

A curiosidade dos convidados acerca das lesões de pele da pessoa idosa, os cuidados com a pele ressecada e a prevenção do dia a dia foi devidamente atendida pela Professora Amanda Leal, enfermeira, referência em especialidades clínicas e membro do time de melhores práticas em pele e estomias do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

“À medida que a idade avança, ocorre uma redução da espessura da epiderme-derme, diminuição da elasticidade cutânea e da secreção de sebo pelas glândulas sebáceas. Com isso, a pele fica mais vulnerável ao aparecimento de lesões, como câncer de pele. É fundamental que os idosos usem hidratante e filtro solar todos os dias, hidratem as mãos constantemente e coloquem luvas para a manipulação de produtos químicos”, alertou Amanda.

Presente na plateia, Miriam Cristina Zaidan Mota, Neuropsicóloga e pesquisadora de Óleos Essenciais, Coordenadora e Professora do Curso de Aromaterapia Básica, nas Faculdades Oswaldo Cruz lembrou que a pele reflete não só os hábitos, mas também o estado emocional. Por isso, necessita de cuidados abrangentes. “O cuidado com a pele deve acontecer desde a infância: hidratação, alimentação, sono, proteção solar. No caso dos idosos, temos ainda os óleos essenciais voltados à autoestima, qualidade de vida, cuidados com o estresse, memória, entre outros”, esclareceu.

Sede de conhecimento

Segundo Mônica Mirian, docente nas áreas de Estética, Massoterapia e Podologia e consultora, defensora de uma longevidade ativa e saudável, os profissionais precisam saber lidar com a Quarta Idade, cada vez mais numerosa e atuante.

 “Quando se fala em tratamentos estéticos para a Quarta Idade é visando saúde, autoestima, harmonia como um todo. Quanto aos ativos, a questão primordial é desenvolver fórmulas específicas para a sensibilidade da pele dos idosos. Felizmente, existe essa preocupação dentro da área de Estética e Bem-Estar”, avaliou.

O sucesso do evento ficou por conta também dos idosos que lotaram o auditório. Muitos sanaram dúvidas com relação à saúde da pele e os cuidados básicos do dia a dia, como foi o caso da Dona Maria José, 72 anos, do Creci, que faz academia duas vezes por semana, alongamento, zumba, artesanato, cuida do jardim e faz orações diariamente.

“A tarde de hoje foi muito proveitosa. Cuido muito bem da minha saúde e vou continuar seguindo as orientações dos especialistas, como, por exemplo, aplicar o protetor solar, usar chapéu e blusa de manga comprida”.

Dona Maria Aparecida dos Santos, 75 anos, do Creci, que faz condicionamento físico, alongamento, artesanato e gosta muito de ler, aproveitou a oportunidade para rever seus hábitos.

“Gostei muito dos esclarecimentos. Aprendi qual é o jeito certo de lavar o cabelo, qual é o protetor solar indicado para a pele negra e como aplicá-lo da forma correta. Graças a tudo o que aprendi aqui, vou melhorar os cuidados com a beleza e com a saúde”.

Igualmente ativa, a Dona Elenice Chagas, 72 anos, que faz sapateado, danças espanhola, afro e zumba, além de preparar o sopão para os moradores de rua da Igreja Batista do Povo, na Vila Mariana, garantiu que sua rotina de cuidados é a melhor possível.

“Gosto de maquiagem, bijouterias, de cuidar da pele e do cabelo. Dá uma olhada na minha pele como é boa, por causa dos cosméticos”.

Como o evento mostrou, vários profissionais gabaritados, tanto da iniciativa privada quanto da esfera pública, estão envolvidos nessa causa para que os idosos continuem desfrutando de uma Quarta Idade com qualidade de vida, saúde e muita alegria.

Vita Derm Hipoalergênica

Endereço: Avenida Pacaembu, 1015 – Pacaembu – São Paulo – SP

Tels.(11) 2187-7500  // (11) 2187-7538 (Grande SP)

www.vitaderm.com.br

SAC / SAF: (11) 2187-7565

https://www.facebook.com/vitaderm/

 

 

Nossos Contatos

Endereço: Av. Nova Cantareira, 3.527
Água Fria | São Paulo | SP | 02341-000

Telefone: +55 11 2952-9927 | +55 11 2953-0907

Email: facto@factocomunicacao.com.br

Newsletter

Preencha os campos abaixo e fique por dentro do nosso mundo:

Nome:

Email: